Ócio criativo: o que é e como praticar?

O ócio criativo é baseado em uma teoria que, quando praticada com comprometimento, é capaz de transformar a rotina de um profissional. Saiba mais!
Tempo de leitura: 4 minutos
Menina em frente ao computador desenhando logotipos em um momento de ócio criativo.

Parece até errado falar em ócio criativo, não é mesmo? À primeira vista, esse termo parece ser bastante contraditório. Porém, não fazer nada além de refletir,de uma forma bem inspirada e bem direcionada, é uma estratégia poderosa!

Quando você consegue colocar o ócio criativo em prática, você alcança um dos benefícios mais buscados pelas pessoas nos dias atuais. Sabe qual a ele? A sensação de realização!

Entenda a seguir em que essa teoria consiste, quais são seus benefícios e, por fim, confira dicas e exemplos sobre como praticar o ócio criativo!

O que é o ócio criativo?

Você já se pegou frustrado em algum momento de ócio por não saber a que atividade se dedicar? Ou seu dia é totalmente preenchido por tarefas e você busca se desligar e distrair imediatamente quando sobram alguns minutinhos entre elas? Essas situações, na maioria das vezes, se configuram como aquele conceito de ócio negativo, improdutivo.

Alguns bons exemplos são a dificuldade de usufruir do tempo ao estar desacompanhado, ou checar o telefone como uma forma de distração momentânea. Até mesmo maratonar um série por horas a fio pode configurar como um momento improdutivo, dependendo do contexto.

Empresas do futuro vão focar no papel que as pessoas têm no mundo

O conceito de ócio criativo é uma contrapartida a esses momentos de alienação. Ele surgiu como uma teoria do sociólogo italiano, Domenico de Masi. De acordo com esse estudioso, o ócio criativo consiste na realização simultânea de:

  • trabalho;
  • aprendizado;
  • diversão.

Alguma vez você já se encontrou nessa situação? Tomou atitudes que agregavam conhecimento, eram prazerosas e, ao mesmo tempo, te tornavam produtivo? Somar essas diferentes sensações, em geral, depende bastante da sua capacidade de entender suas habilidades, gostos, interesses, bem como os retornos que cada uma pode proporcionar.

Quando você consegue criar conexões entre alguns desses elementos, é muito provável que você vivencie o ócio criativo. Porém, fique tranquilo, é claro que é difícil para muitas pessoas, assim como provavelmente é para você, estabelecer conexões como essas.

Mas, por que vale a pena investir em ter esses momentos na sua rotina? Fique ligado a seguir para entender os benefícios do ócio criativo.

Por que ele é benéfico?

O ócio criativo atua de forma positiva em diversos ângulos, principalmente no contexto em que vivemos atualmente. Estamos constantemente conectados ao mundo digital, e temos uma gama cada vez maior de conexões sociais. Porém, nos sentimos cobrados. Sentimos o peso da obrigação de sermos modernos, produtivos, felizes, criativos.

Ao mesmo tempo, as novas tecnologias otimizam tanto a nossa vida que tudo acontece numa velocidade exorbitante. Sua vida é constantemente interrompida por chamadas instantâneas às quais vocês reage sem pestanejar frequentemente: redes sociais ou WhatsApp, por exemplo. Sendo assim, é fácil sentir angústia, ansiedade e falta de profundidade naquilo que fazemos ou na forma como vivemos.  

Em meio a esse turbilhão, você ainda pode possuir pequenos objetivos na vida. Como, por exemplo, aprimorar o seu inglês, ler mais livros ao longo do ano, aprimorar uma habilidade profissional, determinar um objetivo de carreira, ou simplesmente utilizar melhor o seu tempo livre. É aí que entra o grande benefício do ócio criativo!

Dicas para escolher um nome para seu negócio

Ele é o momento que você tem para, finalmente, parar e refletir. Nele, você coloca seu potencial crítico e analítico para funcionar. Ou seja, você sai do piloto automático, consegue ter novas ideias e cultivar novos projetos.

O ócio criativo, então, tem o poder de trazer mais prazer e realização à sua rotina. Ele significa nada mais do que exercitar o cérebro para colocar você e seus objetivos em foco. Mais do que isso, ele te estimula a agir e concretizar metas. Tudo isso graças à sensação de diversão e de exercício da criatividade e da produtividade, assim como vimos no tópico anterior.

Como praticar o ócio criativo?

Você se lembra que, no início do texto, citamos as possíveis conexões que podem surgir no ócio criativo? A melhor forma de descobrir essas combinações é exercitando seu autoconhecimento para entender quais são as suas áreas de interesse. Após isso, você tem a possibilidade de estabelecer uma ligação entre elas.

Reflita bastante e leve cada um desses interesses como um novo tema a ser estudado. Esse tipo de abordagem vai te desafiar e colocar sua mente para funcionar. Fazer uma pesquisa e imergir em novo universo de conhecimento é a melhor forma de explorá-lo. Fazer as conexões entre ideias que antes pareciam nada relacionadas será uma consequência orgânica.

Por exemplo, suponhamos que você quer aprimorar o seu inglês de forma informal, ao mesmo tempo em que sente falta de conhecer bandas ou músicas novas para ouvir. Aí se encontra uma oportunidade! Pesquise um álbum novo de uma banda internacional que você já gosta, ou busque bandas similares a ela para começar a ouvir. Quando encontrar essas músicas novas, aprenda as letras delas para treinar.

Saiba como seu negócio pode se beneficiar com a economia colaborativa

Da mesma forma, se você quiser levar uma vida um pouco mais saudável e, suponhamos que possui um amigo próximo de quem sente falta de ter mais contato. Por que não chamar essa pessoa para praticar uma atividade física com você?

O mais importante para que você consiga aproveitar as ideias que surgem é se planejar. Separe tempo para fazer a atividade que você idealizou. A medida em que elas forem dando resultado e te proporcionando aquela sensação de conquista, evolução e propósito, será natural que você mantenha o seu comprometimento consigo mesmo.

Quais são os próximos passos?

Como está sua mente agora, após ler esse texto sobre ócio criativo? Já surgiu alguma ideia de atividade que você gostaria de exercer, ou veio em mente um objetivo que você pretende alcançar?

Agarre-se a esse centelha e, quando tiver a oportunidade, faça uma imersão nessa ideia! Siga as dicas práticas que foram dadas no conteúdo. E, mais importante ainda, lembre-se que o ócio criativo é sim trabalhar, se divertir e aprender. Mas tudo isso é no sentido de produzir com prazer, dentro e fora do ambiente de trabalho, tendo em mente objetivos tanto pessoais quanto profissionais.

Se você gostou dessa dica valiosa que tem tudo para transformar a sua rotina, fique ligado! Confira agora mesmo esse texto inusitado com 10 dicas para prosperar em 2019!

Compartilhe esse conteúdo!